Pesquisar este blog

Carregando...

JERUSALÉM (Berço do Avivamento Espiritual)

Loading...

quarta-feira, 9 de fevereiro de 2011

O QUE É SER PROFANO (Desvalorização do Espiritual Pelo Secular)

 O QUE É SER PROFANO 







Vemos ler o texto abaixo para depois expormos e explanarmos.


E cresceram os meninos, e Esaú foi homem perito na caça, homem do campo; mas Jacó era homem simples, habitando em tendas. E amava Isaque a Esaú, porque a caça era de seu gosto, mas Rebeca amava a Jacó. E Jacó cozera um guisado; e veio Esaú do campo, e estava ele cansado; E disse Esaú a Jacó: Deixa-me, peço-te, comer desse guisado vermelho, porque estou cansado. Por isso se chamou Edom. Então disse Jacó: Vende-me hoje a tua primogenitura. E disse Esaú: Eis que estou a ponto de morrer; para que me servirá a primogenitura? Então disse Jacó: Jura-me hoje. E jurou-lhe e vendeu a sua primogenitura a Jacó. E Jacó deu pão a Esaú e o guisado de lentilhas; e ele comeu, e bebeu, e levantou-se, e saiu. Assim desprezou Esaú a sua primogenitura (Gn 25:27-34).


Definição:

Profano: Do hebraico HÃTAL. Significa a pessoa que é entregue ao uso comum, em oposição ao santo, ou seja, que saiu do sobrenatural de Deus para o natural.

Profano: É violar a santidade de uma coisa sagrada em detrimento de outra secular.

Foi justamente isso que Esaú, irmão de Jacó, fez. Saiu do sagrado para o secular por motivos banais e injustificáveis. Ele foi vencido pelo seu desejo e sua natureza carnal. Esaú demonstrou-se um homem sem controle sobre seu impulso carnal.


DESVALORIZAÇÃO DO QUE É ESPIRITUAL

Constantemente nossa sociedade passa pelo processo de mudanças. A isso me refiro em todos os aspectos que a envolve. E a tendência do ser humano como ser social e inserido no contexto de sociedade organizacional é sentir o impacto dessas mudanças. É natural sermos movidos pelas circunstâncias. Devido a essas mudanças, nossa maneira de pensar e agir também são influenciadas a agir em acordo com as circunstâncias que nos envolve. E muitas vezes quando vemos essas mudanças às classificamos como normais, porém sob o prisma (visão) espiritual, essas mudanças afeta diretamente os planos e propostas que Deus estabeleceu para nossas vidas. Se olharmos, como exemplo, para personagens da Bíblia veremos homens de renome como Abraão se posicionando contra Deus e seus propósitos estabelecidos sobre sua vida por causa de mudanças na sociedade que o envolvia. Outro exemplo é o seu filho Isaque. O mesmo sendo movido pelas circunstâncias e com isso saindo da esfera da vontade de Deus para sua vida. Quando permitimos isso, perdemos o foco e o valor espiritual das promessas de Deus sobre nossas vidas. Perdemos a visão do que é sagrado, passando assim a desvalorizar aquilo que era essencial e prioritário em nossas vidas. Acabamos, portanto nos transformamos em profanos, ou seja, violamos a santidade de uma coisa passando a considerar como algo sem valor e normal.


OS PADRÕES DO MUNDO

Devido a essas alterações dentro da sociedade, SE PERMITIMOS passaremos a viver também num padrão de comportamento que impõe contrariedade aos padrões espirituais que Deus designou para nós vivermos como seus filhos na terra. Veja:

(I Pedro 1:15) - Mas, como é santo aquele que vos chamou, sede vós também santos em toda a vossa maneira de viver;... (I Pedro 1:15 Grifo meu).

Com isso, as transformações que vem ocorrendo em nossa geração, tem afetado violentamente a igreja com padrões e doutrinas mescladas de um falso teor espiritual baseado em comportamentos de religiões  importadas do Oriente - Médio e da Ásia. E isso tem se tornado a marca de cumprimento de uma profecia específica registrada pelo Espírito Santos de Deus no coração do apóstolo Paulo. Veja:

(I Timóteo 4:1) - Mas o Espírito expressamente diz que nos últimos tempos apostatarão alguns da fé, dando ouvidos a espíritos enganadores, e a doutrinas de demônios...

É uma verdadeira mistura do santo com o profano, ou seja, de costumes, tradições e padrões de comportamentos religiosos que não tem nada a ver com o que Deus disse, diz, continua e continuará dizendo à sua igreja.
Vemos homens e mulheres de Deus que receberam o chamado para viverem em pleno acordo com os padrões de santidade revelados na santa palavra de Deus sendo afetados. Filhos e servos de Deus que receberam um chamado específico para serem portadores e herdeiros das riquezas espirituais. Veja:

(Colossenses 1:27) - Aos quais Deus quis fazer conhecer quais são as riquezas da glória deste mistério entre os gentios, que é Cristo em vós, esperança da glória;...
 
É triste vermos pessoas de Deus desvalorizando, trocando e negociando valores espirituais por valores e padrões mundanos. Desejos “santos” (movidos pelo Espírito Santo dentro do coração do homem ou mulher de Deus) têm saído para dar lugar aos “desejos malignos” como bem se referiu o apóstolo Paulo a II Timóteo 2:22. Veja:

Fuja dos desejos malignos da juventude e siga a justiça, a fé, o amor e a paz, com aqueles que, de coração puro, invocam o Senhor (II TM 2:22).

Quando isso acontece, o homem ou a mulher de Deus torna-se um profano (a). Ele ou ela pode estar dentro de uma igreja cantando, pregando, fazendo trabalhos que faz parte das programações da igreja... Contudo, Deus perceberá que tudo isso não passará de uma fantasia hipócrita.

Profano: É tudo que se usa ou introduz no conjunto de coisas sagradas para prejudicar o caráter também sagrado do que se considera pertencente à religião.

Profano: É o movimento de opinião ou pensamento de ordem secular que se pretende introduzir na religião em contraposição e desacordo com os princípios sagrados e ortodoxos da sã doutrina.

Profano e impuro: São termos paralelos e são usados nas escrituras substituindo um ao outro.


SEGUE A ADVERTÊNCIA DE DEUS Á IGREJA DE HOJE

E ninguém seja devasso, ou profano, como Esaú, que por uma refeição vendeu o seu direito de primogenitura. Porque bem sabeis que, querendo ele ainda depois herdar a bênção, foi rejeitado, porque não achou lugar de arrependimento, ainda que com lágrimas o buscou (Hebreus 12:17).


CARACTERÍSTICAS DO PROFANO


SER PROFANO É:

A - Abrir mão dos valores espirituais por causa dos valores ou interesses pessoais de caráter mundano ou impuro.

B - Deixar que as aspirações materiais e transitórias “sufoquem” o seu chamado. O profano não tem visão espiritual, por isso, ele é um “negociador” (Jacó negociou o espiritual pelo material Gn 25: 33 “...Ele jurou e vendeu o seu direito de primogenitura”).

C -  É abandonar e desprezar o chamado de Deus por algo que esse mundo possa oferecer.

D -  É priorizar minha vontade, colocando-a acima da vontade de Deus em minha vida.

E -  É ter uma vida espiritual superficial, com aparência (de sagrado), contudo não passar de uma fantasia. É ter uma fé sem “raiz”, isto é, não ter uma fé arraigada, alicerçada e fortalecida. Por isso, o profano cede fácil aos encantos do mundo. Desvia-se dos planos originais. Embora ele permaneça no corpo de Cristo (a igreja), vive indiferente à vida que Deus deseja que ele viva pela fé (veja o exemplo de Judas relatado em João 12:4; João 6:70; e João 13:2).

F - É rejeitar a proposta de Deus de ser herdeiro das coisas concernentes ao Reino de Deus.


O PROFANO REVELA:

1- Desinteresse ao sagrado

2- Indiferença ao assumir o que lhe foi confiado por herança e por isso não valoriza o que Deus coloca em suas mãos.
3- Embora ele pertença à família de Deus, está salvo e vive debaixo das promessas de Deus reveladas na Bíblia, vive contrário aos direitos e responsabilidades diante de Deus.

4- Falta de visão espiritual. Por isso, o inimigo (satanás), consegue seduzi-lo levando-o a negociar os interesses espirituais, roubando-lhe a visão de Deus em sua vida, passando a existir no coração dele apego as coisas do mundo.

5- Fraqueza ante as pressões. O profano quando se encontra numa situação difícil, perde a fé e desiste de preservar o que lhe foi proposto por Deus. Neste caso os valores espirituais que estão sobre ele prometidos são colocados em segundo lugar ou até mesmo esquecidos como sagrados.

Precisamos entender e valorizar o que é espiritual em nossos dias e descartamos o modo e padrão de vida profana. Só assim seremos verdadeiros adoradores.

Aleluia!

Por Márcio